1. pré-execução - reforma residencial - 2000

     
  2. projeto cama superior - 2005

     
  3. comercial - 2012

     
  4. Ante projeto residencial / 2011

     
  5. Estudo residência - 2008

     
  6. Sapucaí Mirim - MG / 2007

     
  7.  
  8.  
  9. [… continuação]

     

    Pensando nisso, e no aperto que eram tais espaços e de como foram encaixadas as varias situações de vida nova para os meninos, me pus a pensar também na casa em construção que tinha desenhado recentemente. Não era muito diferente daquele desafio, não era em um espaço tão apertado, mas era apertado, não era tão difícil, mas era bem difícil e nem sem recursos como aqueles dois projetos.

     

    Mas apesar de ser obra bem mais sofisticada, trouxe também esse destino embutido, o de servir de espaço a ser completado pelo artista, como um pré-site especifico, ou pré-específico do específico. Claro que esse projeto é muito mais conforme o meu cotidiano, mas traz muitas similaridades.

     

    Todos buscam uma luz que vem de cima, pois os lados já tem dono, todos buscam mais horizontes, mais ar, menos limites, menos definição de funções, menos definições em geral… Todos eles pressupõem uma nova vida, um relacionamento diferente do quem se vem tendo com o espaço onde se vive. Espaço mais adequado, mais adaptado… mais especifico.

     

     

    Marco Donini

     

    Somos almas novas carentes e inexperientes em busca de espaço específico, em busca de um invólucro adequado e digno.

     
  10. Pensando na pertinência entre projetos encomendados, cheios de restrições, normas, orçamentos, concessões, etc. e no livre exercício utópico de projetar somente o essencial quando isso é possível, lembrei de dois deliciosos projetos que desenhei para dois diferentes rapazes, em suas respectivas extensões de casas onde já viviam com suas famílias.

     

    A síntese do problema era tão precisa e evidente, que não poderia deixar de ser mais precisa ainda a intervenção pretendida.

     

    Foi dessa isenção e ao mesmo tempo da entrega, que se fez cada um daqueles dois desenhos.

     

    Um espaço específico para cada um daqueles seres específicos, em seus momentos específicos de vida, possibilitando que se desprendessem do núcleo, mas não tanto, ocupando espaços quase inexistentes, subindo degraus em busca de privacidade ideológica ou funcional…

     

    Projetos difíceis e desafiadores, muito mais complexos do que os edifícios que projeto todos os dias e bem mais do que uma casa qualquer.

     

    As camadas de relações que tive de lidar para desenhar um simples anexo, um quartinho, um canto, uma fresta de vista nova, uma luz que fizesse diferença nesses moços/pobres/ moços/ricos… cada pedacinho daquele pedacinho de terreno, quase que totalmente construído, como seus vizinhos também ocuparam todos os pedacinhos… Inventar ali um ou outro refúgio e de alguma forma plantar uma semente de pensamento espacial em toda uma comunidade, ou pelo menos em cada família imediata - foi um processo bastante interessante.

     

    Os projetos não foram realizados e nem sabíamos se seriam, e eram bem diferentes em suas igualdades aparentes. Os meninos também eram bem diferentes, assim como seus universos familiares, apesar de vizinhos.

     

    A proximidade com arte e com artistas configurou algumas similaridades entre eles, demonstrando a cada um a própria necessidade de mais espaço, para que pudessem viver de modo mais criativo.

     

    Marco Donini

    [continua…]

     
  11. 1990

     
  12. 1985

     
  13. 1981

     
  14.  
  15. Praia do Engenho - São Sebastião

    1986